Desafio do Outubro Rosa é diminuir taxa de mortalidade do câncer de mama

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres do Brasil e do mundo. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), até o final de 2016, o Brasil vai registrar 57.960 novos casos de câncer de mama e 14,3 mil óbitos. Desta forma, o movimento Outubro Rosa, é essencial para incentivar a prevenção e o diagnóstico precoce da doença.
Na noite de ontem, o Congresso Nacional, realizou o lançamento da Campanha Outubro Rosa, com a abertura da exposição fotográfica Viva Vida, da Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília (Recomeçar). O Congresso também recebeu iluminação especial em homenagem à campanha e até o final deste mês, serão realizadas atividades sobre o tema. Debates, oficinas e lançamento de livro estão previstos. Em Brasília, o Palácio do Planalto e a Catedral também ficarão iluminados por luzes da cor rosa.
Para a deputada federal Carmen Zanotto que é presidente da Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer e uma das autoras da Lei dos 60 Dias – que garante ao paciente com câncer o acesso ao tratamento no SUS no prazo máximo de dois meses, apesar das frequentes campanhas alertando para a prevenção, a taxa de mortalidade ainda é alta, justamente pelo grande número de diagnósticos tardios.
“Por esse motivo é tão importante o Outubro Rosa, pois precisamos incentivar e conscientizar as mulheres sobre a importância de se fazer os exames precocemente o que aumenta as possibilidades de cura”, comentou Carmen Zanotto.
O nome Outubro Rosa remete à cor do laço rosa, ícone que simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, de empresas e de entidades.
Criado nos Estados Unidos, o movimento surgiu após o Congresso norte-americano adotar outubro como o mês nacional de prevenção do câncer de mama. O ato de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e outros pontos turísticos veio posteriormente, não havendo uma informação oficial de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s