Câncer: Falta de recursos e de profissionais dificultam cumprimento da Lei dos 60 Dias, diz Carmen Zanotto

A deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC) disse que a maior dificuldade para a implantação da “Lei dos 60 Dias” para tratamento do câncer são o subfinanciamento e falta de profissionais especializados na área de oncologia. “Depois de mais quatro anos que a lei entrou em vigor, podemos dizer que já se percebe algum avanço, mas ainda estamos longe do cumprimento integral da lei, que é garantir tratamento ao paciente num prazo máximo de 60 dias”, disse a parlamentar.

O seminário sobre o câncer foi realizado na quarta-feira (04), pela Câmara dos Deputados para discutir com especialistas da área, representantes dos governos federal, estadual e municipal; do TCU (Tribunal de Contas da União) e entidades da sociedade civil os problemas sobre a implementação da legislação (Lei 12.732/2012).

Depois de quatro anos da vigência da lei, Carmen Zanotto apontou outro problema: a dificuldade para se preencher os chamados vazios assistenciais em várias regiões do país que ainda não têm serviços de quimioterapia e cirurgias oncológicas.

Embora o Ministério da Saúde tenha a estatística de que as filas à espera de tratamento começaram a diminuir, com o atendimento de 60% dos pacientes no prazo determinado pela lei, Carmen Zanotto informou “que os dados não batem com as pesquisas com as informações colhidas em seminários e eventos organizados pela sociedade civil”.

“Ainda há grande dificuldade para os pacientes conseguirem o primeiro tratamento” reforçou a deputada.

O seminário foi promovido pelas Comissões de Seguridade Social e Família e de Legislação Participativa e faz parte da Campanha Outubro Rosa, de conscientização contra o câncer de mama.

Méritos da Lei

Todos os participantes do evento destacaram a “Lei dos 60 Dias” como uma medida positiva para combater o avanço da doença. Para eles, o principal mérito da legislação é a redução dos “gargalos” na espera por quimioterapia e cirurgia”.

Homenagem

Um dos pontos altos do seminário foi a homenagem que a Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer prestou ao deputado e cantor Sérgio Reis (PRB-SP) por seus serviços prestados à causa. Há 25 anos, Reis faz shows beneficentes para ajudar o Hospital do Câncer de Barretos (SP) e destina seu salário de deputado a orfanato e casas de idosos.

“Estou devolvendo um pouco de tudo que o povo brasileiro me deu nestes meus 58 anos de carreira”, disse, emocionado.

Ao receber o título de Embaixador da Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer, o cantor e compositor disse que a honraria lhe dará mais disposição para continuar lutando pela causa, “principalmente para os mais pobres que não têm condições de receber um tratamento de qualidade”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s